Selos ajudam consumidor a identificar sites confiáveis

12/08/2015
Para obtê-los, empresas de e-commerce precisam passar por processo de certificação

Em entrevista para o jornal Folha de Londrina, do Paraná, desta quinta-feira, 06/08, o gestor da loja virtual de produtos naturais Relva Verde, Jobert Castro, falou sobre como os selos de validação ajudam a aumentar a confiança do consumidor durante uma compra online. “Quando as pessoas não têm contato direto com uma marca, não sabem se pode confiar, se podem comprar com segurança”, diz Castro, que constatou o aumento de 35% nas vendas após a implantação de selos digitais.

Entre os selos que a loja de Castro possui está o Clique e-Valide, conferido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) às micros, pequenas e médias empresas que se associam ao Movimento e-MPE.

Para recebê-lo, a loja precisa preencher um cadastro no site www.e-mpe.com e assinar o Código de Ética do Movimento e-MPE, que estabelece normas de conduta e boas práticas para atuação no comércio eletrônico, com foco no respeito aos direitos dos usuários consumidores. Depois disso, a loja passa por um processo de avaliação da camara-e.net, que verifica se o site divulga informações importantes aos consumidores, como CNPJ, Razão Social, endereço completo e formas de contato.

Dicas de segurança

Ricardo Theil, coordenador de segurança do MAIS+, comitê especial da camara e-net que trata de acessibilidade e segurança no e-commerce, também foi entrevistado pela repórter Mie Francine Chiba, para a matéria da Folha de Londrina. Na reportagem, Theil ressaltou que os selos ajudam a reconhecer uma loja virtual confiável, mas ao buscar fazer uma compra pela internet o consumidor deve, preferencialmente, procurar por lojas conhecidas. 

Confira a íntegra da matéria abaixo e veja outras orientações de Theil para aumentar a segurança durante as compras online.

Selos ajudam consumidor a identificar sites confiáveis

A loja de produtos naturais Relva Verde, de Londrina, administrada por Jobert Castro (foto abaixo) possui em seu site uma série de selos para mostrar o cumprimento de regras de segurança

A loja de produtos naturais Relva Verde, de Londrina, possui em seu site uma série de selos para mostrar o cumprimento de regras de segurança (foto: Folha de Londrina)

Entre tantos sites de comércio eletrônico e histórias de consumidores enganados, fica difícil saber quais lojas virtuais são confiáveis ou não. Quando o internauta entra em um site de e-commerce, entretanto, pode se deparar com diversos selos que têm o objetivo de atestar a confiabilidade daquela loja virtual. Estes recursos proporcionam mais segurança ao consumidor de que a compra será bem-sucedida, e para o lojista aumentam as chances de uma conversão maior de vendas. 

Os selos são cedidos por entidades e empresas que realizam avaliações nas empresas de e-commerce. Apenas lojistas que cumprem uma série de requisitos estabelecidos pela certificadora podem ostentar o selo em seu site. 

Um dos selos mais conhecidos é o da e-bit, referência no fornecimento de informações sobre e-commerce. Segundo o diretor executivo da e-bit, André Ricardo Dias, o site é avaliado pelos próprios consumidores em três etapas diferentes. A primeira é no momento de finalização da compra. "Qual foi o produto, o valor, prazo de entrega, navegação na loja, informações sobre os produtos." 

Em um segundo momento, a e-bit pede que o consumidor faça uma avaliação após o recebimento do produto. Cerca de 30 dias após o recebimento da mercadoria, o comprador responde mais uma avaliação. 

Com base nas respostas dos consumidores da primeira e segunda etapas, a e-bit fornece ao lojista uma medalha, que pode ser bronze (regular), prata (boa), ouro (ótima) e diamante (excelente). Atualmente, quase 30 mil lojas já foram avaliadas pelos internautas por meio da e-bit. A adesão ao selo é gratuita e está sujeita a uma avaliação da entidade. 

Para Dias, o selo não é o único indicativo para o consumidor de que um site é confiável. Porém, ele argumenta que, segundo avaliação dos próprios consumidores, a sua presença nas lojas virtuais aumenta o nível de confiança no estabelecimento. 

Ricardo Theil, coordenador de segurança do MAIS+, comitê especial da camara e-net que trata de acessibilidade e segurança no e-commerce, ressalta que os selos ajudam a reconhecer uma loja virtual confiável, mas ao buscar fazer uma compra pela internet o consumidor deve, preferencialmente, procurar por lojas conhecidas. 

Também deve reparar em outras informações como a certificação de segurança SSL, que garantem a segurança das transações financeiras e que pode ser reconhecida pelo "s" no começo do endereço do site, em "https://". 

Uma política de privacidade clara e forte também ajuda os sites a ganharem a confiança do consumidor, afirma o coordenador. Outros aspectos que ajudam o internauta a reconhecer uma loja on-line idônea são preços e prazos de entrega realistas. "Não existe milagre", ressalta Theil, citando como exemplos produtos com preços muito baixos ou prazos de entrega muito curtos mesmo quando a distância para entrega é longa. 

Todos estes recursos, na opinião de Theil, formam um todo que pode ser analisado pelo consumidor antes de uma compra on-line. Entretanto, nenhuma delas garante que o comprador não será alvo de fraude. "Não existe 100% de segurança nem no mundo físico, nem no digital." A camara e-net também possui um selo que certifica lojas on-line confiáveis, o Clique e-VALIDE.

Fonte: Folha de Londrina/Web (foto: Folha de Londrina)


Flicker
  • Redes sociais
Realização
Realização Camara-e.net
Apoio
Sebrae
Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) | CNPJ: 04.481.317/0001-48
Edifício Higienópolis Offices Tower - Av. Angélica, 2.503 - 5 andar, sala 56, 01227-000 - Consolação - São Paulo/SP
Contato: (11) 3237-1102 | E-mail: info@camara-e.net
2018 - Todos os direitos reservados
  • Patrocínio Master
  • Realização